domingo, 3 de outubro de 2010

Falsa democracia


Eu me pergunto: até que ponto o voto em branco é errado? O governo estava divulgando um comercial que explicava passo a passo os procedimentos de votação. O que me interessou foi a parte em que ele mostra como votar em branco: o rapaz diz "Você vai desperdiçar o seu voto" e, alguns milésimos de segundo depois, aparece a imagem de uma lata de lixo. Enquanto ele mantém um discurso objetivo para se escolher o presidente, os senadores, o dep. federal, o dep. estadual, há um total direcionamento quanto à suposta abstinência, essa dita - erroneamente - alienação política.

Pois mais uma vez eu me pergunto: quem foi o santo - ou bien sûr o diabo - que nos disse que escolher um candidato é, concluindo cegamente, um ato cívico? Muitos motivos podem influenciar a escolha de uma pessoa: propostas políticas, afinidade partidária ou, muitas vezes, zonas de influência. Portanto, desculpe-me, mas eu me pergunto mais uma vez: quem nos tirou o questionamento do próprio preenchimento do voto? A própria idéia de preencher algo já é, por si só, contraditória, posto que estou a discutir, justamente, o conteúdo do voto em branco.

Não coloco o povo no difícil e dúbio papel de não escolher um candidato, como fez Saramago em Ensaio Sobre a Lucidez (um livro interessantíssimo, por sinal). Da mesma forma que o voto preenchido pode ser vazio, meu bom senso deve salientar que esse risco também existe nas outras formas de escolha. Cabe a você, eleitor, ser um cidadão (no sentido real da palavra - sem demagogismo e politicagem estúpida).

Apenas suscito a necessidade de se encarar esse tipo de voto como uma verdadeira opção, ao invés de enchê-lo de atributos que soam ao ridículo: do tradicionalismo ao elitismo exacerbado, procura-se empobrecer, sutilmente, o poder do silêncio.



Um comentário:

  1. hummmmmm.......
    leia esse artigo:
    http://papodehomem.com.br/voto-nulo-e-voto-em-branco-o-que-realmente-e-verdade/

    eu acho que entendo a sua visão, concordo que a forma como colocam essa questão não é adequada e talz...
    porém a questão que vejo nisso tudo é que, considerando uma grande quantidade de votos em branco ou nulos, a escolha do candidato será feita por um pequeno grupo de pessoas e, considerando o nível de informação da maioria da população, aumentaria bastante a probabilidade de pessoas que votam "por votar", "por favor", que "vão na onda dos outros" decidirem, ou seja, é mais fácil os piores candidatos serem eleitos...

    é oq eu acho...
    tchaaaaaaaaaaaaaau :*****

    ResponderExcluir

Seguidores