segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

( )

E o que é essa tal de vida

Pobre – cruel

Além de palavras

Covarde silêncio?

Porque o amor por...

(falar teu nome basta)

É obtuso

Crucifica

Me enfraquece.

Como dois parasitas

Eu

Me humilho perante a Solitude

Quero rendição, peço perdão.

E assim dardejo,

Nos aeroportos,

O nosso imenso amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores